Gerenciamento de riscos: como a tecnologia contribui?

Rodrigo Santos

13 junho 2023 - 09:00 | Atualizado em 16 junho 2023 - 10:55

gerenciamento-de-riscos-como-a-tecnologia-contribui

A complexidade do mercado financeiro, a necessidade de monitorar constantemente transações e a importância de ter informações atualizadas em tempo real. Esses são os três principais desafios encontrados no gerenciamento de riscos em corretoras de valores na atualidade.

Lidar com esses obstáculos é fundamental para garantir a segurança dos investimentos de seus clientes. E a solução de todos passa por se aliar à tecnologia.

Quer entender como ela pode contribuir para você superá-los e ajudar a alcançar os melhores resultados nesse processo de gestão? Então, vale a pena continuar a leitura deste artigo. 

Obstáculos ultrapassados com novos recursos

Mesmo profissionais experimentados sabem que lidar com as imprevisibilidades do mercado é um desafio grande. Afinal, são muitas variáveis a considerar e poucos minutos em um investimento equivocado por vezes significam prejuízos expressivos. Por isso, o avanço tecnológico e soluções inovadoras para aprimorar essa gestão são tão bem-vindos.

Ainda que nunca seja possível garantir sucesso aos clientes em todas as situações, com esses recursos fica mais simples proporcionar um ambiente seguro para os investidores.

Por exemplo, a tecnologia ajuda no gerenciamento de riscos ao possibilitar análise de grandes volumes de dados em tempo real. Isso inclui dados de mercado, de transações, notícias e informações financeiras. Ao identificar padrões e tendências, é possível avaliar melhor os riscos associados a diferentes ativos e tomar decisões informadas.

Outra vantagem que a modernidade trouxe à gestão é a existência de alertas automatizados para identificar rapidamente eventos de risco. Assim, é viável enviar notificações em tempo real para traders e investidores.

Esses sistemas podem ser configurados para monitorar condições específicas de mercado, limites de risco individuais ou eventos significativos que afetem as posições dos clientes.

Com esses recursos, agir para gerenciar os riscos e minimizar perdas é mais prático.

Outros desafios superados com a tecnologia

As vantagens da tecnologia para o gerenciamento de riscos vão muito além das já citadas. Com o uso dela, corretoras conseguem desenvolver modelos de risco sofisticados e realizar simulações para avaliar o impacto de diferentes cenários em ativos e carteiras de investimento. 

Essas análises auxiliam na tomada de decisões informadas sobre alocação de recursos, diversificação de portfólio e gerenciamento de exposição a riscos específicos.

Outros atrativos tecnológicos são:

Automação de processos operacionais

A tecnologia também permite que as corretoras automatizem processos operacionais, como reconciliação de transações, gerenciamento de margem e execução de ordens. Ao automatizar essas tarefas, é possível reduzir significativamente erros manuais e garantir que as transações sejam executadas corretamente e de acordo com as políticas de risco estabelecidas.

Monitoramento de conformidade regulatória

As corretoras podem usar tecnologia para acompanhar e cumprir os requisitos regulatórios em tempo real. 

Isso inclui o monitoramento de transações suspeitas, a detecção de atividades fraudulentas e a conformidade com as políticas de lavagem de dinheiro e KYC (Know Your Customer). A tecnologia também ajuda a automatizar esses processos e identificar potenciais violações de forma bastante eficiente.

Com tudo isso, é mais fácil tomar decisões informadas, reduzir erros, minimizar perdas e cumprir regulamentações.

Por dentro do Risk Cedro

Para corretoras que buscam um diferencial a fim de se destacarem no mercado, contar com uma solução avançada e confiável para o gerenciamento de riscos é algo importante. 

Em geral, os responsáveis por fazer essa gestão buscam uma plataforma que possa integrar o patrimônio dos clientes em tempo real, oferecer zeragem BM&F e Bovespa, fornecer análises pré e pós-trade, além de ter um monitor de risco personalizável. 

Se é o seu caso, vale a pena conhecer o Risk Cedro. Com ele, você realiza gestão de risco a partir de um único OMS – que integra todas as plataformas do mercado. O sistema de risco da Cedro é uma ferramenta ideal porque permite centralizar toda a gestão de risco e controle operacional.

Veja os benefícios que ele proporciona:

Central de risco

Um dos benefícios do Risk Cedro é que ele está integrado a várias soluções de backoffice, como Sinacor, Virtual e Sisfinance. Ou seja, é simples consolidar toda a posição do cliente dentro do sistema, incluindo ações, produtos de renda fixa, tesouro direto, ouro e moedas. 

O interessante é que a totalidade das operações feitas por quem utiliza a corretora pode ser acompanhada no sistema da Cedro. Isso acontece por meio de conexão fix com as sessões dropcopy da B3.

Monitor de Risco

O Sistema de Gerenciamento de Patrimônio e Risco do Risk Cedro é um recurso destinado a corretoras de valores e também bancos. Ele conta com ferramentas que possibilitam fazer a avaliação e também a gestão de resultado das operações. Entre os dados acessados por meio dele, está o acompanhamento em tempo real de percentual de risco, patrimônio, posições de renda fixa e variável e alavancagem.

Zeragem Automática

Outro atrativo é que o Risk Cedro possibilita zeragem automática e possui integração com outras plataformas e ao serviço Line da bolsa.

Viu só como há benefícios da tecnologia no gerenciamento de risco em corretoras de valores? Conheça o Risk Cedro e saiba como ele contribui, e muito, para o seu dia a dia.

Recomendados para você

Integração com Tesouro Direto (B3) via Crystal Broker ...
robo-de-investimento
Robô de investimento: o que você precisa para criar um ...
Gráficos de barra em fundo azul
Como acessar a cotação da taxa Risco País Brasil no Fast Trade ...