Due diligence: como aplicar na sua estratégia de compliance

Vitor Precioso

31 janeiro 2023 - 09:00 | Atualizado em 29 março 2023 - 13:46

Due-diligence

A aplicação da due diligence é fundamental para garantir a segurança jurídica e financeira de uma organização, no entanto, muitas vezes é negligenciada ou mal aplicada.

Em um cenário de alta complexidade regulatória e riscos crescentes, as empresas precisam tomar medidas eficazes para garantir a conformidade com as leis e regulamentos.

Para saber o que é due diligence e como aplicá-la à sua estratégia de compliance para garantir que sua empresa seja gerenciada com mais eficiência, leia este artigo.

O que é due diligence?

Due diligence é o processo sistemático de investigação e análise que uma empresa empreende para avaliar riscos e oportunidades e, com base nisso, tomar decisões corretas e seguras, como investir nela. 

Também podemos entendê-la como um processo que inclui pesquisa, análise e avaliação detalhada de informações sobre uma empresa que pode ser adquirida, fundida ou associada a outra organização.

Essas informações abrangem os aspectos financeiros, contábeis, previdenciários, trabalhistas, imobiliários, técnicos e jurídicos de uma instituição.

Tipos de due diligence

Existem muitos tipos de due diligence, mas as principais são:

Due diligence trabalhista

Nesse caso, o objetivo é compreender como é composto o quadro funcional da empresa, e identificar possíveis fragilidades e riscos de ordem trabalhista.

Nesse processo, são verificados todos os documentos e informações sobre contratos e legislação relacionados aos trabalhadores, por exemplo, funções existentes e quais são os processos judiciais trabalhistas existentes e se apresentam riscos. 

Due diligence contábil e fiscal

Esse tipo analisa os documentos (livros fiscais, impostos, folha de pagamento etc.) de uma empresa para garantir que suas finanças estejam em conformidade com as leis existentes.

Esta avaliação deve basear-se na situação financeira atual e ter em conta as perspetivas futuras.

Due diligence financeira

É realizada com o objetivo de compreender todo o fluxo de capital que circula dentro da empresa, analisando assim a situação financeira do negócio e suas projeções para o futuro

Todos os documentos que consolidam as finanças da organização são verificados, como fluxo de caixa, passivos e ativos, fundos, dívidas, etc.

Assim, será possível realizar um levantamento abrangente das receitas, despesas e patrimônio da organização.

Due diligence jurídica

Para uma empresa que irá se fundir ou se incorporar a outra, esta é considerada a aplicação mais importante, pois todas as pendências legais existentes são analisadas.

Estatutos, contratos com outros fornecedores e empregados, imóveis, empréstimos e outros financiamentos legais e áreas inteiras de litígio são, por exemplo, algumas questões verificadas.

Como aplicar due diligence na estratégia de compliance?

A aplicação dessa estratégia é fundamental para o gerenciamento de riscos e compliance, pois permite que empresas tomem decisões com base em fatos e evidências.

Por isso, reunimos dicas que podem ajudar você a implementar essa solução na estratégia de compliance do seu negócio. Veja: 

Forme uma equipe de due diligence

É necessário contar com uma equipe de profissionais capacitados para realizar due diligence em sua empresa. A equipe deve ser composta por contadores, advogados, analistas de investimentos e outros profissionais com perspectivas críticas para analisar as informações da organização.

Além disso, verifique se sua equipe está qualificada. Caso contrário, é importante investir em cursos e treinamentos para garantir que isso seja alcançado.

Estude seu negócio

Os profissionais que compõem a equipe devem analisar e mapear o negócio. Este mapeamento ajudará no estudo de como a organização funciona, suas características, as atividades realizadas e como são realizadas.

Realize o levantamento e análise dos documentos

Nessa fase, as informações e documentos são coletados e, uma vez disponíveis, a equipe deve analisar e realizar sua avaliação.

Dentre os documentos que devem ser levantados e analisados, podemos destacar: livros contábeis, comprovantes de pagamento, pagamento de impostos, etc.

Vale destacar que a documentação pode variar dependendo do objetivo da aplicação.

Produza um documento de due diligence 

Depois de concluir todas as etapas acima, você finalmente terá os resultados da due diligence. 

É importante dizer que cada departamento deve produzir um documento com todas as informações e apresentá-lo à equipe para que sejam consideradas soluções para os casos que assim o requeiram. Por exemplo, conscientizar os colaboradores a respeito da importância de cumprir o horário de descanso e bater o ponto de saída e entrada pontualmente. 

Afinal, compliance é uma estratégia que pode ser aplicada em toda a empresa, por isso todas as áreas devem se comprometer a realizar due diligence e gerar relatórios ao final do processo.

Conheça o Data Engine

A aplicação da due diligence é fundamental para garantir que sua empresa esteja em conformidade com as leis e regulamentos, além de ajudar a minimizar os riscos que podem prejudicá-la e afetar suas operações.

Não há dúvida de que uma organização que não percebe a importância do investimento em compliance pode ser pega desprevenida e sofrer perdas financeiras significativas.

O Data Engine, plataforma que automatiza o processo de consulta e verificação de dados cadastrais, pode otimizar o desempenho da due diligence em sua empresa e tornar esse processo mais eficiente e produtivo. Quer saber como? Fale agora mesmo com um de nossos especialistas!

Recomendados para você

Consulta PEP – Pessoa Exposta Politicamente (COAF) ...
Logo do Ibama
API IBAMA, autuações e embargos c/ Data Engine ...
Localizar telefones por CPF ...