Como as empresas vão lucrar com as Cidades Inteligentes?

Leonardo Reis Vilela

19 agosto 2016 - 17:56 | Atualizado em 12 abril 2023 - 19:04

Cabo em forma de cidade ligando um tomada e uma lâmpada

Muito tem se falado hoje em dia sobre cidades inteligentes, um conceito que tem vários significados, mas que em geral diz respeito sobre o uso da tecnologia para melhorar o modo de viver da sociedade dentro das cidades.

Algo que nem mesmo é novo, já que desde a década de 60 existem projetos e pesquisas que buscam usar a tecnologia para estudar e melhorar o dia a dia nos grandes centros urbanos. Agora, será que as empresas também tem como lucrar com as cidades inteligentes? Como isso seria possível?

É exatamente o que abordaremos neste post. Confira!

Cidades inteligentes = Cidades mais conectadas

Para que exista uma cidade inteligente é imprescindível que haja tecnologia envolvida. E agora, com a internet presente cada vez em mais lugares e o número de smartphones só crescendo, é necessário pensar também em como coletar as informações por meio da rede, em tempo real, e de pontos tão distintos de uma região — e isso sem falar na interpretação desses dados.

Deu para ver onde estamos chegando, certo? Pois é isso mesmo: essa demanda por coleta e interpretação de dados em larga escala (o Big Data) gera novas oportunidades de negócios, tanto para empresas de hardware quanto de software, que precisam se preparar desde já para suprir essa demanda que teremos em breve.

Grandes oportunidades para empresas de serviços

Até algum tempo atrás, se você quisesse assistir a um filme na hora que quisesse, precisaria tê-lo em VHS ou DVD. Se quisesses ouvir uma música, deveria ter o disco. Agora a situação é diferente: podemos apenas ligar na Netflix ou no Spotify para ver e ouvir praticamente o que quisermos e quando quisermos. Pois em breve essa ideia será cada vez mais aplicada também a outros serviços que temos nas cidades.

Por exemplo: carro. Qual a necessidade de ter um se você pode apenas “alugar” o seu, quando quiser, e sem nem mesmo precisar dirigir? Bicicleta? Hoje mesmo você já pode ter a sua compartilhada apenas usando o cartão de crédito. Não tem ônibus que chega até perto da sua casa? Pois se mais gente pedir, é possível que a comunidade tenha o seu, sempre que precisar.

Porém, para que tudo isso funcione, é preciso que existam empresas capazes de entregar esse tipo de serviço.

Mais espaços para as pessoas (e para os pequenos negócios)

Nesse relatório lançado pelo Reino Unido, em 2013, vemos que existe uma grande preocupação para que as cidades inteligentes melhorem a maneira como as pessoas interagem com as próprias cidades — e essa interação não mora apenas nos aplicativos dos celulares.

Quem pensa em projetos para uma “smart city” pensa em soluções para que o meio ambiente e o meio urbano fiquem mais acessíveis e limpos para a sociedade, fazendo com que a população ocupe com maior frequência as praças e ruas de onde vive. O que, no final das contas, faz aumentar ainda mais as possibilidades para quem tem pequenos negócios que dependam da presença física das pessoas, como bares, restaurantes e até lojas.

Como você pôde ver, as cidades inteligentes podem criar diversos tipos de possibilidades de negócios, para vários tipos de empreendimentos. Mas para que eles deem certo, é necessário planejar e investir desde já, de modo que, em breve, você saia na frente da concorrência.

Gostou do post? Então, aproveite para ler o artigo onde falamos sobre Cidades inteligentes: entenda a tecnologia envolvida!

Soluções Cedro Technologies para Cidades Inteligentes

A Cedro Technologies é a idealizadora da plataforma MyPush. A plataforma tem apoiado diversos municípios brasileiros na entrega de conteúdos, serviços e notificações para a população. Entenda mais como o MyPush pode ser implementado gratuitamente em sua cidade.

Recomendados para você

pessoa digitando em um computador
Cinco ameaças atuais à economia global ...
Pessoa utilizando celular com símbolos digitais projetados
Banco 4.0: Brasil se prepara para receber o Open Banking ...
Tela de computador com ícone de cadeado e códigos no fundo
Afinal, a Internet das Coisas é segura? ...